24.2.09

Eu fico Puto.

Ih. Aí vem ela dizendo que gosta. Ela diz mais. Diz que ama. Ama o quê? Diz que é legal, diz que combina. Diz que é na medida certa e diz também que a química funciona. Química e física. 
Diz que é descolada e o que os estilos caminham lado a lado. Diz que é isso que ela quer pra vida dela.
Meu Deus, como que eu não vi isso antes? Como eu não vi tudo isso ali. Bom, alguma coisa deve ter nessa história. Aí por segurança (ou insegurança) eu acabo batendo o pé e discordando.
Tá certo que até aí eu nunca saberia se ela tinha razão. Mas foi ela que quebrou a estátua do coração.
Mas certo dia, quando eu estou me sentindo ainda mais incoerente, pestanejante, inconsequente e medroso, ela vai lá e devolve todas as minhas razões e convicções: 
Acreditem, ela entra pro Escoteiro!
Como assim? Ela sempre foi uma deles e eu nunca vi? Mesmo sabendo que um cara legal, descolado e perfeito como eu acha o escotismo algo palha, ela reitera que é do tipo deles?
É, amigo. Cuide-se com os trejeitos que estão por aí. Eles só querem te seduzir. Se não o fazem, transformam-se em algo novo. 
E aí, dá pra acreditar?
Bom, disso tudo tiro uma lição: até que eu consigo ser conclusivo.

Um comentário:

Nathi disse...

Também não admiro o escotismo.