5.4.08

Cuidando do que é nosso


Almocei na semana passada lá no Restaurante Popular. Um cara que estava sentado ao meu lado pediu uma coca zero. Imediatamente o pobre rapaz foi retribuído por um acintoso "não trabalhamos com Coca-Cola, só temos Aquarius e Guaraná Taí". Ê, ó o tipo dessa SPAIPA. Quer o que da vida? Financia o bandejam mas quer implementar sua lazara política comercial. Marketing Soclal do inferno. O povo quer Coca! Quedelhe o tal comprometimento com a nossa vontade? Agora vem o ponto crítico caros leitores, peço atenção de todos: claramente estão enquadrando o Restaurante Popular num centro inicial de emboscada à nossa venerada e tão bem quista Cini Guaraná com Abacaxi. Esta estratégia deve ser coibida. Empurram Taí pro povo, em breve, em todos os mercados essa cousa estará a preço de banana e pronto, matam as nossas queridas talibãs Dolly, Wimi e Schin. Não deixem que derrubem o mais fantástico produto criado em nossas terras. Cini, um produto que é, de longe, melhor que o Luis Mello e as bandas Blindagem e Terminal Guadalupe. Que deixa a Marjorie Estiano a ver navios e a Guta Stresser no chinelo. Vamos proteger o que é nosso, diga sim ao Prato Popular, mas dê um não a extinção da grande pérola paranaense. Cini Guaraná com abacaxi, a menina-dos-olhos da Terra das Araucárias, nós amamos você!

Um comentário:

Telefone VoIP disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.