4.10.06

Passos de um samurai


Passos de um samurai

A decisão será resolvida no detalhe. Olho no olho. O menor descuido e PUFF, o rei vai à lona e toda a partida irá para o brejo. Todo o conjunto deve unir rapidez, cuidado, frieza e principalmente jogo de cintura.
O guerreiro bebe algo translúcido e levemente amarelado em apenas um gole. Limpa a boca, umidece os lábios, repassa os passos calculados. Enche o peito de ar e dirige-se rumo ao Nirvana, ou não. A sensação do risco que está por vir é eminente. A sensação de que aquela manhã pode ser um marco da derrocada, surge como um fantasma a frente da iris do nosso guerreiro. Ele sua frio. Nota um leve tremor se espalhando pelo corpo, as pernas não parecem firmes o suficiente para aguentar o mínimo revés.
As sensações diversas recorrentes, fazem com que o oponente hora pareça um ser dócil e delicado. Outrora, um monstro nefasto vestido de uma pavorosa máscara. Porém, situações estas que de fato precisavam ser encaradas.
O tempo vai passando e é notório que a demora só pode levar ao fracasso. Um minuto a mais pode ser o fim de todo o plano.
Enfim.
Após 7 meses de espera, chegou a grande hora.
Ou melhor, após 3 bimestres de espera, chegou a grande hora!
Matheus se aproxima de Renata. Com olhar convicto ele se aproxima e declama num evidente tom de derrota:
- Você não quer namorar comigo né?
Logo aquele vilão previamente imaginado dá as caras. Com um olhar irônico que só uma menina da 5ª série pode ter, ela prontamente convoca as amigas Micaella e Duda Marcondes e, cochicha algo ao ouvido delas. As tres voltam-se para o nosso ex-herói e num tom estridente e
devastador, liberam uma gargalhada de cerca de 12 minutos na visão do jovem Samurai Matheus:
HAHA HAHA HAHA HAHA HAHA HAHA HAHA ... !
E logo saem correndo, voltando para a brincadeira de pular elástico.

Pobre Matheus, Loser, volta para seu quartel general carregando apenas vestígios de um plano mal executado:
meio pacotinho de Mentitas e resquicios de um sanduíche de mortadela.

Moral da história:
"Já é foda ser gordinho, com mau-hálito e dente sujo ainda, é uma merda!"

2 comentários:

nathi disse...

o samurai, no caso, não seria vc?!
qndo vc estava na escola ainda ou... sei lá?!
brincadeirinha, tááá?!

(L)

ainda qro ver seu livro publicado!
[serei a primeira na fila pedindo um autógrafo! ;)]

Ara disse...

Interessante. Uma piada nao? Muda o contexto, o tempo, as caracteristicas fisicas. Mas nada muda que sempre tivemos e teremos medo da rejeiçao, de falar sobre nossos sentimentos com relaçao a alguem.