5.7.06

O CRIADOR

O DEUS. O CRIADOR.
Talvez um relato sobre PORQUÊS seria cabível nesta fase da minha vida. Ouso então, enfatizar duas abordagens importantes neste contexto de "PORQUÊS".
Porquês das ações.Porquês das reações.
Para o começo de uma análise quase morfológica disto, devemos pegar o "produto" na sua raiz. As raízes do Porquê estão aonde?Obviamente é complexa esta definição, mas iremos pelo óbvio, pelo intocável. Falaremos do dito Deus.
O Criador de tudo, desde a matéria prima até a reação final. Boa, falaremos do Criador. Qual o papel do Criador? Criar. Sim, e o que mais? Criar por algum motivo, acredito eu.
Esses "motivos" são o tema da abordagem.
"Ação" e "reação".
Muito bem, o Criador cria, com intuito de obter uma ação e subseqüentemente uma reação. Então O Deus não passa de uma ferramenta para gerar um novo produto, certo ? Pois bem, O Criador cria algo, nós batemos o olho e pensamos "Um obra Divina" e reagimos.
Reagimos como ? Lá vai:
- Deus/Criador joga água num país todo deixando-o submerso durante semanasReação : Meu Deus, Obra divina! Um sinal dos maus-tratos do homem a Terra.
Obra do Criador.
Ok, cuidaremos da Terra, não jogaremos lixos nas bocas de esgoto.
- Criador/Deus infesta um país de frases subsequentes e de ícones que erguem o braço esquerdo.Reação : Meu Deus, Obra Divina! Dá um gole de Coca.
Obra do Criador.
Ok, beberemos o dito produto que torce por futebol.
Deus do céu, paz na Terra. God Save the Queen.
A conclusão é simples: Quem detém o poder de salvar a terra ?
O Criador obviamente. Com uma luz divina e/ou com uma campanha massificada de conscientização.
Obra do Criador.
Rezemos.
...

3 comentários:

yaco disse...

Pule de um penhasco.
yaCo

Victor Folquening disse...

Ei, Gabardo. Muito original, esse blog! Vou indicá-lo por aí.
Ah, pelo jeito não há Babá entre os Muppets adultos.

Grati disse...

No meio parece ambíguo (propositalmente, acredito) mas a conclusão foi brilhante.