22.10.07

Contatos

Curitiba - Terça-feira, 23h56m.

Tudo parece calmo na rua José Kloss, os cães não latem, os gatos não choram, os vizinhos não ouvem música, nenhum aniversário, tampouco alguma festinha de empresa com videokê. O computador está flat, nada de novo, somente o outlook avisa "há uma mensagem não lida". Vou lá, olhar.
Esse clique a seguir quebraria toda a serenidade do instante. Como num passe de mágica, a visualização do e-mail ativou algo externo, um ruído incrível, desconexo e inconstante. Me assustei mas ao mesmo tempo não tive medo, era um som encantador, lembrava a minha infância, fiquei imóvel. Os cães da vizinhança não se manifestavam, eram passivos, pareciam acostumados com aquilo, não viam nada de novo. Tentei olhar pela janela. As luzes vinham de encontro ofuscando minha visão, eram piscas ininterruptos, vermelhos e amarelos, vermelhos e amarelos. O som ia ficando cada vez mais alto, os ruídos lembravam o jogo Space Invaders do Atari "Pi, pi, pi, pi, tuimmm tuimmmm tuimmmm". Aquilo foi se instalando no meu interior. Tentei me manter calmo, mas percebi que havia algo de errado.
Minha casa, por ser a última de uma rua sem saída, sempre será alvo dessa situação? Esses caminhões de lixo precisam mudar essa musiquinha da ré agora! A coleta precisa ser adiantada! Alô sr. Beto Richa! Alô Cavo e entidades competentes. Respeito à população e ao direito do sossego público! Só isso que pedimos.

3 comentários:

josias allright disse...

huahuahuauha...

qntas criancas agente vai perder pro trafico .. soh pro playboy bolar um baseado ...

belo texto amigo ... sua didatica permanece invejavel

Anônimo disse...

nao deveria haver musicas. malditas musicas.

Big Trucker disse...

Eu preciso de um tênis novo.. me dá?