21.4.07

Do zero!


Do zero, recomeçar.

A velha tática de "apertar o reset". Política comum no cenário mundial. A dialética comum aplica este teoria de uma forma bastante sucinta. Tá ruim? Comecemos do zero! O Brasil tem esta prática comum no seu âmbito politico e social. Entrega-se o poder a uma outra mão, pronto, a bomba é tua. Vá lá rapaz, te vira! Mas a funcionalidade desta linha não está ligada propriamente a quem realiza a ação. E sim as pessoas envolvidas no contexto que passam a acreditar juntamente a você e a mim numa mentira. Uma mentira coletiva. Todos mentem e todos acreditam ao mesmo tempo.Voltando a usualidade comum desta tática, como ela se aplica no nosso dia-a-dia?

Lembre-se do filme "Como se fosse a primeira vez". Bem, o nome já é quase auto-explicativo. Mas, apertando o FORWARD, a moça no final acaba vivendo em um barco, aonde seu "amor", o Mr. Deeds (ou algum nome do gênero) todos os dias a acorda com um vídeo explicativo sobre o que se passa, e dia-após-dia é convencida de que, sua realidade deve ser aproveitada como "se fosse a ultima vez". E dessa forma, nós somos acordados todos os dias. Somos apresentados a uma realidade estranha, mas acreditamos neste formato previamente estabelecido entre um comando regente. Aí vivemos todos os dias como se fosse o último, pensando que, numa manhã próxima, acordaremos em meio a um Independence Day ou a uma revolução positiva qualquer.
Mas enfim, me perdi.
Deixe estar então. Vou ficando por aqui, sem ponto final, pois aí o contexto da história fica amplo. E na dúvida, é só dar um reset e pronto! Fica tudo certo e eu volto a ter uma linha palpável e conexa de escrever!
Acredite!

4 comentários:

low. disse...

É de pouco conhecimento, mas em meados dos anos 60 houve uma matança em série nas dependências do Senai. A barbárie foi tanta, que eles não se davam mais o trabalho de esconder os corpos, que iam caindo um a um. Assim, esse episódio de terror e desespero ficou marcado na história do país como um dos maiores resets da aprendizagem industrial.

jose filipe disse...

o negocio eh reprogramar a matrix do meu cerebro e acordar todos os dias ... para q possa estar receptivo as coisas bouas do universo

nathi disse...

texto muito gramatical.
o.O
e ó que eu gosto (pra não dizer amo) de português...
sem ponto final também, apenas reticências... (já que eu não entendi muita coisa aqui)

disse...

Reset: meu botão favorito.. as vezes a mentira coletiva ameniza a agonia e sofrimento... reseta e pronto.

ótemo texto.
beijo-queijo.